Contato

Parque da Quinta da Boa Vista S/N
São Cristóvão, RJ, 20940-040.

Fale Conosco

Assim como em nossa família temos pessoas com mais anos de estrada, como nossos vovôs e vovós, aqui na família BioParque do Rio não é diferente. Em nosso plantel – nome dado ao conjunto de animais que vivem no parque – temos diversos indivíduos com idade avançada e muitos já estão sob nossos cuidados há diversos anos!

Esses animais necessitam de uma atenção especial e recebem todo o carinho de nossa equipe durante o fim de suas vidas. Você sabia que, por viverem com nosso acompanhamento, recebendo a devida alimentação e checagens veterinárias, esses indivíduos muitas vezes chegam até a superar a expectativa de vida de suas espécies?

Vem descobrir tudo sobre os animais que têm idade avançada no BioParque do Rio e suas rotinas com a gente nesse post!

BioParque do Rio

Quais são os animais com idade avançada que vivem no BioParque do Rio?

Entre algumas espécies que vivem hoje no BioParque do Rio com indivíduos de idade avançada estão a onça-pintada Gabi, a elefanta-asiática Koala, os ursos-de-óculos Maia e Baloo e o tigre William. Muitos desses animais são grandes conhecidos de quem já visitou o antigo zoológico do Rio de Janeiro e fazem parte das lembranças de diversos cariocas!

Ursos-de-óculos (Tremarctos ornatus)

Aqui no BioParque do Rio, vivem dois indivíduos da espécie urso-de-óculos (Tremarctos ornatus), a Maia e o Baloo. A Maia nasceu no BioParque do Rio em janeiro de 1995, e hoje conta com mais de 26 anos de idade. Já o Baloo não nasceu no BioParque do Rio, mas chegou aqui em 2007 e já está sob nossos cuidados há mais de 13 anos!

A espécie é a única de ursos que acontece na América do Sul, mede entre 1,3 e 2 metros e pode pesar até 200 kg! De acordo com a lista vermelha da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN), o urso-de-óculos é hoje uma espécie considerada vulnerável. Por isso, sua presença em lugares como o BioParque do Rio é tão importante!

Urso-de-óculos sobre uma pedra no BioParque do Rio

Afinal, lugares como o BioParque do Rio desenvolvem e participam de projetos de conservação integrada. Dessa forma, é feita uma verdadeira rede entre essas instituições para compartilhar dados e informações que são essenciais para as pesquisas científicas e programas voltados à conservação desses animais! Um exemplo da conservação integrada na prática é como nos últimos anos essas instituições atuaram juntas para ajudar espécies ameaçadas como o mico-leão-dourado e a arara-azul-grande!

Onça-pintada (Panthera onca)

A onça-pintada Gabi nasceu no antigo zoológico do Rio de Janeiro em agosto de 2002. Hoje, com 18 anos, Gabi já ultrapassou a expectativa de vida da espécie que, na natureza, vive em média 15 anos! Ela ficou muito famosa por em 2002, no mesmo ano em que nasceu, ter sido usada como modelo para a onça-pintada que vemos hoje na cédula de 50 reais. Muito chique, não é?

Onça BioParque do Rio

A Gabi é muito importante pois a onça-pintada hoje é considerada uma espécie ameaçada de extinção. Por isso, ela fará parte junto a outros indivíduos de sua espécie de projetos de conservação desenvolvidos aqui no BioParque do Rio! Hoje, ela é uma das integrantes da velha-guarda do BioParque do Rio e recebe diariamente todo o cuidado necessário para que, apesar da idade avançada, consiga viver uma vida feliz e com saúde.

Se você quiser saber mais sobre a Gabi e a sua espécie, que tal conferir o nosso episódio dedicado à onça-pintada no Podcast do BioParque do Rio? É o programa ideal para aprender tudo sobre as espécies que vivem aqui de um jeito diferente e muito divertido!

Tigre-de-bengala (Panthera tigris tigris)

Um dos animais mais icônicos do nosso planeta são os tigres, predadores do topo da cadeia alimentar. Por isso, ajudam a manter o meio ambiente saudável.

Uma curiosidade sobre eles é que as suas listras funcionam como uma impressão digital: cada um tem as suas!

Os tigres não são deixados para trás quando se trata de descanso: dormem em média 16h por dia! 😴

Aqui no BioParque do Rio, temos o William, mas conhecido como Will, que está prestes a completar 15 anos e precisa de cuidados especiais. Por isso, hoje ele está sob cuidados médicos e se encontra fora da área de visitação.

Elefante-asiático (Elephas maximus)

Aqui no BioParque do Rio vive a Koala, uma elefanta muito simpática da espécie de elefantes-asiáticos (Elephas maximus). Ela vive com a gente desde 1990, quando foi trazida para cá depois de ter sido resgatada do Circo de Moscou.

Como no circo não havia o manejo apropriado para sua espécie, grande parte do trabalho do nosso time de bem-estar animal é garantir que ela tenha todo o acompanhamento necessário para lidar com os problemas advindos do período em que vivia lá.

Por ter vindo de um ambiente onde vivia de forma inadequada, nós não sabemos a idade exata da Koala, mas ela já está conosco há mais de 30 anos e nossos biólogos estimam que ela tenha por volta dos cinquenta anos de idade!

Que tal conhecer mais sobre a Koala e conferir uma atividade de condicionamento animal ao vivo com ela? Essa prática é essencial para acostumá-la a procedimentos veterinários, por exemplo, e assim garantir o seu bem-estar! Confira nossa transmissão ao vivo no Em casa com BioParque do Rio!

Assim como o tempo passou para nós e nos transformamos em BioParque do Rio, esses animais também envelheceram e passaram a necessitar de um cuidado mais atento de nossas equipes de veterinária, de biologia e de bem-estar animal.

Quais cuidados esses animais mais velhos precisam?

Por terem uma idade avançada, os animais idosos que vivem no BioParque do Rio precisam de uma atenção redobrada e cuidados diferenciados. A elefanta-asiática Koala, por exemplo, necessita de um olhar mais atento de nossa equipe em relação à sua alimentação e à sua arcada dentária, uma vez que elefantes idosos podem apresentar perda de apetite, de peso e problemas na mastigação.

Com a Maia, a nossa ursa-de-óculos, a equipe de biólogos adota um procedimento parecido, já que ela tem poucos dentes devido à sua idade avançada. Por isso, sua comida muitas vezes precisa ser previamente molhada para ficar mais mole e, assim, facilitar a sua mastigação.

Saiba tudo sobre o BioParque do Rio!

Em nossas redes sociais, você acompanha os últimos momentos dessa grande transformação e descobre tudo sobre esse novo Centro de Conservação da Biodiversidade que está encantando cariocas e turistas!

Vista aérea da Aventura Selvagem, recinto dos animais da Savana Africana, no BioParque do Rio

Na Semana do Meio Ambiente, falamos, em uma live no nosso canal do YouTube, sobre a rainha da Mata Atlântica, a onça-pintada!

Essa gigante brasileira é o maior felino das Américas, e pode ser vista em diversos biomas brasileiros. Quer saber tudo sobre essa espécie? Relembre nossa live!

📲 Inscreva-se em nosso canal!

Outra maneira de conhecer o nosso parque é através de seus ouvidos! Com o Podcast do BioParque do Rio, você faz uma verdadeira viagem até o nosso parque apertando o play! Nele, você descobre tudo sobre nosso propósito de conservação e é uma ótima pedida para passar o tempo em família!

🎧 Ouça já o nosso podcast!

O BioParque do Rio é uma história de transformação incrível, deixamos de ter um caráter expositivo para integrar o tripé educaçãopesquisa e conservação e tudo isso está mais próximo do que você pode imaginar!

A diversão está garantida com o Super Combo BioParque do Rio 🦁 + Barquinho ⛵ + AquaRio 🦈. Você pode garantir a experiência completa a partir de R$89,90.

INGRESSOS SUPER COMBO – CLIQUE AQUI!🐾

Share:

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.